Segunda-feira, em todo o país, sindicatos começam a afixar mensagem dirigida à comunidade educativa

Em Luta pela Escola Pública! Faltam Professores. É necessário valorizar a Profissão e atrair os jovens

Integradas no calendário das ações que serão realizadas na abertura do ano letivo, os sindicatos que convergem na ação pela profissão e pela Escola Pública (ASPL, FENPROF, FNE, PRÓ-ORDEM, SEPLEU, SINAPE, SINDEP, SIPE e SPLIU) realizam na próxima segunda-feira, 11 de setembro, pelas 10:30 horas, ações de afixação de materiais (pendões e MUPIs) em todo o país, em locais públicos, nas escolas e sedes de agrupamento de escolas.
 
Estes materiais de informação e propaganda dirigem-se às comunidades educativas locais, alertando para a necessidade de mobilização em defesa da escola pública e, em particular, para a compreensão do problema da falta de professores que é consequência de políticas de desvalorização da profissão docente.
Complexificação dos processos de trabalho, com uma enorme burocratização do trabalho docente, falta de condições de trabalho, degradação de edifícios e dos equipamentos, insuficiente investimento na sua modernização, manutenção de uma elevada precariedade laboral, baixos salários e baixas perspetivas de valorização das pensões de aposentação, destruição da carreira, incluindo, bloqueamento no acesso aos escalões de topo, elevado desgaste físico e psíquico, inexistência de um regime de gestão promotor da participação dos professores nos níveis de decisão e uma crescente dependência de “vontades” conjunturais das autarquias, entre outros aspetos, somam razões para que o número de jovens que querem ingressar na profissão docente seja muito reduzido, o que é uma ameaça para o futuro que tem de ser encarada com seriedade. Este é, hoje, sem dúvida, um dos grandes problemas que afetam todo o sistema educativo.
 
Por esta razão, os sindicatos que integram esta convocatória, convidam os/as senhores/as jornalistas e os seus órgãos de comunicação social a acompanhar as iniciativas que se realizarão em diversos pontos do país (todas as capitais de distrito), a partir das 10:30 horas, designadamente:

- Viana do Castelo: Escola Secundária de Monserrate
- Braga: Escola Secundária D. Maria II
- Porto: Conservatório de Música / Escola Secundária Rodrigues de Freitas
Com a presença do Secretário-Geral Adjunto da FENPROF, Francisco Gonçalves, do Secretário-Geral da FNE, Pedro Barreiros, da Vice Secretária-geral do SINDEP, Patrícia Ribeiro e da Presidente do SIPE, Júlia Azevedo
- Vila Real: Escola Secundária Diogo Cão
- Bragança: Escola Secundária Emídio Garcia
- Aveiro: Escola Secundária Dr. Mário Sacramento
- Aveiro(São João da Madeira): Escola Secundária João da Silva Correia
- Castelo Branco: Escola Secundária Amato Lusitano
- Castelo Branco: Escola Secundária Frei Heitor Pinto, Covilhã
- Viseu: EB 1,2 João de Barros
- Coimbra: EB 2,3 Martim de Freitas
Com a presença do Secretário-Geral da FENPROF, Mário Nogueira, e da Vice Secretária-geral do SINDEP, Mariana Lopes
- Guarda: Escola Secundária Afonso de Albuquerque
- Leiria: Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo
- Santarém(Tomar): Escola Secundária Jácome Ratton
- Lisboa: Escola Secundária António Arroio
Com a presença da Presidente da ASPL, Fátima Ferreira, do Secretário-Geral Adjunto da FENPROF, José Feliciano Costa, do Presidente da Pró-Ordem, Filipe do Paulo, do Vice-presidente do SEPLEU, Rui Salvado, do Presidente do SINAPE, Francisco Pinto, do Vice Secretário-geral do SINDEP, Luís Lopes, e também do Presidente do SPLIU, Manuel Monteiro
- Setúbal: Escola Secundária António Gedeão
- Portalegre: Escola Secundária Mouzinho da Silveira
- Évora: Escola Básica Manuel Ferreira Patrício (Malagueira)
- Beja: Escola Básica Mário Beirão
- Faro: EB 2,3 D. Afonso III
 
Lisboa, 8 de setembro de 2023
As organizações sindicais
ASPL, FENPROF, FNE, PRÓ-ORDEM, SEPLEU, SINAPE, SINDEP, SIPE e SPLIU